Medicamentsen-ligne vous propose les traitements dont vous avez besoin afin de prendre soin de votre santé sexuelle. Avec plus de 6 ans d'expérience et plus de 90.000 clients francophones, nous étions la première clinique fournissant du acheter cialis original en France à vente en ligne et le premier vendeur en ligne de Viagra dans le monde. Pourquoi prendre des risques si vous pouvez être sûr avec Medicamentsen-ligne - Le service auquel vous pouvez faire confiance.

Fabp.pt

Ao Regulamento Antidopagem
da Federação dos Arqueiros e Besteiros de Portugal
Lista de Substâncias e Métodos Proibidos em Vigor
(Aprovada pela Portaria 1325/2010, de 30 de Dezembro)
P á g. 1 de 7
Lista de Substâncias e M étodos Proibidos 1 de Janeiro de 2011 (Data de Entrada em Vigor) Ratificada pela Conferência de Partes da Convenção Internacional contra a Dopagem no Desporto da UNESCO em 17/11/2010 e pelo Grupo de Monitorização da Convenção Contra a Dopagem do Conselho da Europa em 09/11/2010.
O texto oficial da Lista de S ubstâncias e M étodos P roibidos é m antido pela A M A e épublicado em Inglês e Francês. Em caso de conflito entre a versão Portuguesa e as versõesoriginais, a versão em Inglês prevalece.
Todas as Substâncias Proibidas serão consideradas "Substâncias Específicas" excepto assubstâncias previstas nas classes S1, S2.1, a S2.5, S4.4 e S6.a e os Métodos Proibidos M1,M2 e M3.
PROIBIDOS EM COMPETIÇÃO E FORA DE COMPETIÇÃO S0. SUBSTÂNCIAS NÃO APROVADAS OFICIALMENTE Q ualquer substância farm acológica que não seja referida em qualquer das subsequentessecções da presente Lista e que não tenha sido objecto de aprovação por qualquerautoridade reguladora governamental de saúde pública para uso terapêutico em humanos(por ex. substâncias sob desenvolvimento pré-clínico ou clínico, ou que foramdescontinuadas) é proibida em competição e fora de competição.
Os agentes anabolisantes são proibidos.
1. Esteróides androgénicos anabolisantes a. Esteróides androgénicos anabolisantes exógenos* incluindo: Autoridade Antidopagem de PortugalAv. Prof. Egas Moniz (Estádio Universitário)1600-190 Lisboa ● Tel: 21 795 40 00 ● Fax: 21 797 75 29 (5α-androst-1-ene-3ß,17ß-diol); 1-androstenediona (19-norandrostenediol); bolasterona; boldenona; boldiona (androst-1,4-diene-3,17-diona); calusterona; clostebol; danazol hidroxiandroste-4-eno[2,3-d]isoxazol); dehidroclormetiltestosterona (4-cloro-17 ß—hidroxi-17 α-metilandrost-1,4-dien-3-ona); desoximetiltestosterona (17 α-metil-5 α-androst-2-ene-17 ß -ol); drostanolona; etilestrenol (19-nor-17α-pregn-4-en-17-ol); fluoximesterona; (4,17 ß-dihidroxiandrost-4-en-3-ona); mestenolona; mesterolona; metandienona (17 ß-hidroxi-17 α-metilandrost-1,4-diene-3-ona); metandriol;metasterona (2α,17 α-dimetil-5 α-androstan-3-ona-17 ß-ol); metenolona; metildienolona(17 ß-hidroxi-17 α-metilestra-4,9-diene-3-ona); metil-1-testosterona (17 ß-hidroxi-17 α-metil-5 α-androst-1-ene-3-ona); metilnostestosterona (17 ß-hidroxi-17 α-metilestr-4-ene-3-ona); metiltrienolona (17 ß-hidroxi-17 α-metilestra-4,9,11-trien-3-ona); metiltestosterona;metribolona 17ß-hidoxi-17α-methylestra-4,9,11-trien-3-ona); norclostebol; noretandrolona; oxabolona; oxandrolona; oximesterona; oximetolona; prostanozol(17β-hydroxy-5α-androstano[3,2-c] pyrazole); testosterona (17 ß-hidroxi-5 α-androst-1-ene-3-ona); tetrahidrogestrinona (17 a -hom o -pregna -4,9,11 -trien -17 ß -ol-3-ona); trenbolona e outras substâncias com estrutura química similarou efeito(s) biológico(s) similar(es).
Esteróides androgénicos anabolisantes endógenos**, quando administrados dihidrotestosterona (17 ß-hidroxi-5 α-androst-ona); prasterona (dehidroepiandrosterona,DHEA); testosterona e os seguintes metabolitos e isómeros: 5α-androstane-3α,17α-diol; 5α-androstane-3α,17ß-diol; 5α-androstane-3ß,17α-diol; 5α-androstane-3ß,17ß-diol; androstenediona (androst-5-ene-3,17-diona); epi-dihidrotestosterona; epitestosterona; 3α-hidroxi-5α-androstan-17-ona; 2. Outros agentes anabolisantes, incluindo mas não limitados a: Clembuterol, modeladores selectivos dos receptores dos androgénios * “Exógeno” refere-se a um a substância que não pode ser produzida naturalm ente peloorganism o.
** “Endógeno” refere-se a um a substância que pode ser produzida naturalm ente peloorganism o.
Autoridade Antidopagem de PortugalAv. Prof. Egas Moniz (Estádio Universitário)1600-190 Lisboa ● Tel: 21 795 40 00 ● Fax: 21 797 75 29 S2. H O R M O NA S P E P TÍDICA S, FA C TO R E S DE C R E SCIM E N TO E S U B S TÂ N CIA SRELACIONADAS As seguintes substâncias e seus factores de libertação, são proibidas: 1. Agentes Estimulantes da Eritropoiese. [por ex. Eritropoietina (EPO), darbopoietina (dEP O ),estabilizadores dos factores indutores de hipóxia (H IF), m etoxi polietileno glicol-epoiteinabeta (CERA), peginesatida (Hematida)]; 2. G onadotrofina C oriónica (C G ) e H orm ona Luteinizante (LH ), proibidas apenas nospraticantes desportivos do sexo masculino; 5. H orm ona de crescim ento (hG H ), Factores de crescim ento fibroblásticos (FG Fs),Factores de crescimento hepatocitários (HGF), Factores de crescimento insulina-like(IG F -1), Factores de crescim ento m ecânicos (M G Fs), Factores de crescim entoplaquetários (PD G F) e Factores de crescim ento vasculo -endoteliais (VE G F), assim com ooutros factores de crescim ento que afectem a síntese/degradação proteica, avascularização, a utilização energética, a capacidade regenerativa ou a mudança de tipo defibra a nível do músculo, do tendão ou dos ligamentos; incluindo outras substâncias com estrutura quím ica sim ilar ou efeito(s) biológico(s)similar(es).
Todos os Beta-2 agonistas (incluindo am bos os isóm eros ópticos quando relevante) sãoproibidos à excepção do salbutam ol (m áxim o de 1600 m icrogram as num período de 24horas) e do salm eterol, quando adm inistrado por via inalatória de acordo com o regim eterapêutico recomendado pelo fabricante.
A presença de salbutamol na urina numa concentração superior a 1000 ng/mL faz presumirque não se trata de um uso terapêutico da substância e será considerada com o umresultado analítico positivo a não ser que o praticante desportivo prove, através de umestudo farm acocinético controlado, que o resultado anorm al foi a consequência de um autilização terapêutica de Salbutam ol (m áxim o de 1600 m icrogram as num período de 24horas) administrado por via inalatória.
1. Inibidores da aromatase incluindo, mas não limitados a: aminoglutetimida,anastrozole, androsta-1,4,6-triene,-3,17-diona 3,6,17 triona (6-oxo), exemestano, formestano, letrozole, testolactona; Autoridade Antidopagem de PortugalAv. Prof. Egas Moniz (Estádio Universitário)1600-190 Lisboa ● Tel: 21 795 40 00 ● Fax: 21 797 75 29 2. Modeladores selectivos dos receptores dos estrogénios (SERMs) incluindo, mas nãolimitados a: raloxifeno, tamoxifeno, toremifeno; 3. Outras substâncias anti-estrogénicas incluindo, mas não limitadas a: 4. Agentes modificadores da(s) função(ões) da miostatina, incluindo, mas não limitadas a:inibidores da miostatina.
S5. DIURÉTICOS E OUTROS AGENTES MASCARANTES Os agentes mascarantes são proibidos. Incluem: D esm opressina, diuréticos, expansores de plasm a intravenosa de album ina dextran , hidroxietilam ido e m anitol) probenecide e outrassubstâncias com efeito(s) biológico(s) similares.
Acetazolamida, ácido etacrínico, amiloride, bumetanida, canrenona, clortalidona,espironolactona, furosem ida, indapam ida, m etolazona, tiazida s (por ex.
bendroflumetiazida, clorotiazida, hidroclorotiazida), triamtereno, e outras substânciascom estrutura química similar ou efeito(s) biológico(s) similares (excepto a drosperinona, opamabrom e a aplicação tópica de dorzolamina e de brinzolamida, que não são proibidas).
O uso Em Competição e Fora de Competição, conforme aplicável, de qualquer quantidadede uma substância sujeita a um valor limite de detecção (por ex. salbutamol, morfina, catina,efedrina, m etilefedrina e pseudoefedrina) associado com um diurético ou outro agentem ascarante, requer a obtenção de um a A utorização de U tilização Terapêuticaespecificamente para essa substância, para além da obtida para o diurético ou outro agentemascarante.
M1. INCREMENTO DO TRANSPORTE DE OXIGÉNIO 1. D opagem sanguínea, incluindo a adm inistração autóloga, hom óloga ou heteróloga desangue ou de produtos eritrocitários de qualquer origem.
2. Incremento artificial da captação, transporte ou libertação de oxigénio, incluindo mas nãolimitado a perfluoroquímicos, efaproxiral (RSR13) e produtos modificados da hemoglobina (porex. substitutos de sangue baseados na hemoglobina, produtos de hemoglobina microencapsulada), excluindo a administração de oxigénio por via inalatória.
Autoridade Antidopagem de PortugalAv. Prof. Egas Moniz (Estádio Universitário)1600-190 Lisboa ● Tel: 21 795 40 00 ● Fax: 21 797 75 29 1. A adulteração, ou tentativa de adulteração, de form a a alterar a integridade e validadedas amostras recolhidas nos controlos de dopagem é proibida, incluindo mas não limitado acateterização e a substituição ou alteração da urina (ex: proteases); 2. As infusões intravenosas são proibidas com excepção das realizadas legitimamente noâmbito de uma admissão hospitalar ou de uma investigação clínica; 3. Os métodos que consistem em sequencialmente colher, manipular e reintroduzir sanguetotal no sistema circulatório são proibidos.
Os seguintes métodos, com potencial para melhorar o rendimento desportivo, são proibidos: 1. A transferência de ácidos nucleicos ou de sequencias de ácidos nucleicos; 2. O uso de células normais ou geneticamente modificadas; 3. O uso de agentes que, directa ou indirectam ente, alteram funções que influenciam orendim ento desportivo através de alterações na expressão genética. Por exem plo, sãoproibidos os agonistas do receptor activado δ por proliferadores peroxisomais (PPARδ) (porex: GW 1516) e os agonistas do eixo da proteína quinase dependente do AMP (AMPK), (porex: AICAR).
As seguintes categorias são proibidas Em Competição, para além das incluídas nas categorias S0 a S5 e M1 a M3, descritas anteriormente: Todos os estimulantes (incluindo ambos os isómeros ópticos quando relevante) sãoproibidos, excepto os derivados do im idazole utilizados por via tópica e todos osestimulantes incluídos no Programa de Monitorização para 2011*: Autoridade Antidopagem de PortugalAv. Prof. Egas Moniz (Estádio Universitário)1600-190 Lisboa ● Tel: 21 795 40 00 ● Fax: 21 797 75 29 anfepramona; amifenazol; anfetamina; anfetaminil; benfluorex; benzanfetamina; benzilpiperazina; bromantan; clobenzorex; cocaína; cropropamida;crotetamida; fendimetrazina; fenetilina; fenfluramina; fenproporex; fenterm ina; furfenorex; m efenorex; m efenterm ina; m esocarbo;metanfetamina (D -); m etilenedioxianfetam ina; m etilenedioxim etanfetam ina; p -metilanfetamina; prenilamina; modafinil; norfenfluramina; prolintano.
Um estimulante que não esteja descrito nesta secção é uma Substância Específica. b: Adrenalina**; catina***; efedrina****; etamivan; etilefrina; estricnina; fembutrazato;fencafamina; fenprometamina; heptaminol; isometeptano; levmetanfetamina;meclofenoxato; selegilina; sibutram ina; tuam inoheptano e outras substâncias com estrutura quím ica similarou efeito(s) biológico(s) similar(es).
* As seguintes substâncias incluídas no Programa de Monitorização para 2011 (bupropion,cafeína, fenilefrina, fenilpropanolam ina, pipradol e sinefrina) não são consideradasSubstâncias Proibidas.
** A adrenalina associada com anestésicos locais ou por administração local (por ex. nasal,oftalmológica) não é proibida.
*** A catina é proibida quando a concentração na urina seja superior a 5 microgramas pormililitro.
* Tanto a efedrina como a metilefedrina são proibidas quando a concentração na urina seja superior a 10 microgramas por mililitro.
** A pseudoefedrina é proibida quando a concentração na urina seja superior a 150 Buprenorfina; dextrom oram ida; diam orfina (heroína); fentanil e os seus derivados;hidromorfona; metadona; morfina; oxicodona; oximorfona; pentazocina; petidina.
Os canabinóides naturais (por ex. canabis, haxixe, marijuana), o delta 9-tetrahidrocanabinol(TH C ) sintético e os canabim im éticos [por ex. “Spice” (contendo JW H 018, JW H 073),H U210] são proibidos.
Autoridade Antidopagem de PortugalAv. Prof. Egas Moniz (Estádio Universitário)1600-190 Lisboa ● Tel: 21 795 40 00 ● Fax: 21 797 75 29 Todos os glucocorticosteróides são proibidos quando adm inistrados por via oral, rectal oupor injecção intravenosa ou intramuscular.
O álcool (Etanol) é proibido somente Em Competição, nos desportos a seguir indicados. Adetecção será realizada pelo m étodo de análise expiratória e/ou pelo sangue. O lim ite dedetecção (valores hematológicos) para considerar um caso como positivo é 0,10 g/L.
O s beta-bloqueantes são proibidos som ente em com petição nos seguintes desportos,excepto se especificado de outra forma: Beta-bloqueantes incluindo, mas não limitados aos seguintes: Acebutolol; alprenolol; atenolol; betaxolol; bisoprolol; bunolol; carvediolol;carteolol; celiprolol; esmolol; labetalol; levobunolol; metipranolol;metoprolol; nadolol; oxprenolol; pindolol; propranolol; sotalol; timolol.
Autoridade Antidopagem de PortugalAv. Prof. Egas Moniz (Estádio Universitário)1600-190 Lisboa ● Tel: 21 795 40 00 ● Fax: 21 797 75 29

Source: http://www.fabp.pt/Anexo_1-Lista_de_Substancias_e_Metodos_Proibidos.pdf

dnms.no

Jon Geir Høyersten Sinnslidelsenes historie – noen temaer og tablåer Psykiatriens historie er en broket historie med mange beretninger om galskap og melankoli. Folkelige tradisjoner for forståelse og hjelp har gått parallelt med en vitenskapelig tilnærming. Det skyld- og skambelagte omkring psykiske lidelser har gått igjen. Fokuseringen på psykiatrien som en eneste lang histor

arvsfonden.eu

ARVSFONDEN NYA PROJEKT DECEMBER 2013 I december 2013 delade Arvsfonden ut 118,9 miljoner kronor till 77 projekt. Av dessa var 25 projekt nya och fick dela på 33,3 miljoner kronor Nya projekt december 2013 IK Nordia,GRILLBY Nybyggnation av samlingslokalen Nordiahallen på Grillby 74:1 i Enköping kommun har beviljats stöd med 2272000 kronor för år 1 av 1 Idrottsföreningen IK N

Copyright © 2010-2014 Pharmacy Pills Pdf