Medicamentsen-ligne vous propose les traitements dont vous avez besoin afin de prendre soin de votre santé sexuelle. Avec plus de 7 ans d'expérience et plus de 80.000 clients francophones, nous étions la première clinique fournissant du acheter levitra original en France à vente en ligne et le premier vendeur en ligne de Cialis dans le monde. Pourquoi prendre des risques si vous pouvez être sûr avec Medicamentsen-ligne - Le service auquel vous pouvez faire confiance.

Anaisct.ouropreto.ifmg.edu.br

A INSTRUÇÃO FORMAL DA GRAMÁTICA NO ENSINO /APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA: FOCO
NAS ORAÇÕES RELATIVAS
Introdução
Professores e pesquisadores têm se preocupado em criar novas estratégias para tornar a aprendizagem significativa. A aprendizagem significativa é aquela que desenvolve os pensamentos de ordem superior, a saber: análise, síntese e avaliação (AUSUBEL, 1968, ODOM E KELLY, 1998, MACWHINNEY, 2001). Segundo os autores, para que a aprendizagem significativa ocorra, novas idéias devem ter potencial significativo e é necessário que o aprendiz possua conceitos relevantes que possam ancorar as novas idéias. Ao aprendiz deve ser dada a oportunidade de receber novos insumos, relacioná-los às novas idéias ou proposições verbais às suas estruturas de conhecimento corrente de forma consciente e em contextos de uso diferenciados. Esses novos significados assimilados nessa interação serão hierarquicamente organizados mentalmente respeitando o nível de abstração, generalidade e inclusão. Sendo assim, o papel da tarefa proposta pelo professor pode aperfeiçoar esses processos cognitivos e promover insumos significativos para a aprendizagem. Se a tarefa proposta estiver um pouco além do que o aprendiz está acostumado a fazer com eficácia (insumo + 1), ocorrerá algum tipo de processamento mental e o desenvolvimento linguístico. Isso demonstra a relação entre insumo compreendido, produção significativa (output) para a assimilação do intake, que é a porção de insumo que é seletivamente retirado do discurso para processamento futuro. A extração requer segmentação e seleção de partes da língua que 1 Discente do curso técnico em Metalurgia, 3o ano integrado, IFMG – Campus Ouro Preto. Bolsista de fomento interno IFMG. anarachelfortes@yahoo.com.br 2. Orientadora, Doutora em Estudos Línguísticos (UFMG), professora de língua inglesa, IFMG-OP - MG, e-mail: shirleneo@ifmg.edu.br, shirleneo@yahoo.com 3. Discente do curso Técnico em Edificações, 2o. ano integrado, IFMG – Campus Ouro Preto. Bolsista CNPq. pamelafelix_@hotmail.com 4. Discente do curso técnico em Automação Industrial, 3o ano integrado, IFMG – Campus Ouro Preto. Bolsista CNPq. mariateresasol@ymail.com 5. Discente do curso Técnico em Edificações, 3o. ano integrado, IFMG – Campus Ouro Preto. Bolsista CNPq. Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   Sendo assim, aprender a LI envolve utilizar as habilidades de compreensão e produção oral e escrita (reading, listening, writing, speaking) para estocar novas informações na memória de longo prazo e usar a língua em contextos variados. Para que o aprendiz aprenda, ele tem que ser capaz de extrair informações gramaticais das sentenças, de modo a produzi-las em outros contextos e ou fazer inferências para mudar a organização das mesmas para expressar um sentido diferente (GREGG, 2001, p. 156). Este projeto tem como objetivo fazer um mapeamento do processo de aquisição das orações relativas em língua inglesa (LI) por meio de produções escritas de alunos iniciantes. Para explicitar o conceito de orações relativas, partiu-se de uma abordagem com foco no significado (Dixon, 1991). Para a seleção das tarefas, dos procedimentos metodológicos para a execução do projeto foram utilizados os princípios da instrução formal como foco na forma (AITCHISON, 1992, ELLIS, 1994, 2001, DOUGHTY E WILLIAMS, 1998, PIENEMAN, 1998, DOUGHTY, 2001, SCHIMIDT, 2001 E WILLIAMS, 2001). Através desta investigação analisaremos a influência de uma abordagem com foco na forma como instrumento para aumentar a incidência de noticing dos alunos através de tarefas que selecionam a atenção. A pesquisa em questão tem duas orientações: a primeira visa compreender o processo de aquisição das orações relativas em LI pela investigação dos efeitos de uma intervenção pedagógica com foco na forma no que diz respeito ao uso das orações relativas em língua inglesa. A segunda orientação centra-se na participação do bolsista. Neste âmbito, temos o objetivo de promover momentos para que ele seja inserido na prática de pesquisa como principio educativo favorecendo o desenvolvimento da capacidade crítica. Para esta apresentação responderemos as seguintes perguntas de pesquisa: Quais as características do produção de orações relativas em língua inglesa nas produções escritas de Quais os efeitos de uma intervenção pedagógica (com foco na forma) no aprendizado das orações relativas Esperamos que o fruto dessa investigação possa contribuir para o desenvolvimento da interlíngua dos aprendizes de inglês como língua estrangeira (LE), para o desenvolvimento profissional da pesquisadora, para o aprimoramento acadêmico do bolsista e para os estudos desenvolvidos na área de Lingüística Materiais e métodos
A pesquisa em questão, de natureza qualitativa, refere-se a um estudo de caso (BROWN; RODGERS, 2002). Ele foi desenvolvido contando com a participação de 7 turmas do Ensino Médio de um Instituto Federal com aproximadamente 25 alunos em cada turma. Os alunos se encontravam no segundo ano do nível básico (ano base 2010), tem um encontro semanal (1h e 40 min.) e utilizavam o material didático Straight Foward Elementary. Durante as aulas são desenvolvidas atividades que contemplam as habilidades de compreensão e produção oral e escrita (listening, reading, speaking and writing), além de pronúncia, Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   Os dados foram coletados em sala de aula pela pesquisadora por meio de tarefas envolvendo a habilidades de produção escrita de textos expositivos de definição. O primeiro texto foi utilizado para mapear as ocorrências de uso de orações relativas. Após a primeira produção escrita, foi feita uma intervenção pedagógica com foco na forma proativo, visto que as tarefas foram desenvolvidas para alocar da atenção dos alunos para o uso das orações relativas. A proposta de intervenção pedagógica direcionará o aprendiz no sentido de minimizar os problemas de aprendizagem, envolvendo processos de noticing, processamento do insumo e produção e recursos cognitivos para o desenvolvimento da interlíngua (DOUGHTY, 2001). Durante a intervenção, os alunos foram expostos a diversas atividades de leitura, compreensão oral (listening) e produção oral (speaking). O quadro 01 abaixo apresenta as tarefas e os objetivos respectivos: OBJETIVO
Investigar se os alunos utilizam as orações relativas Dar evidência positiva de orações relativas Tarefa 3: Atividade de Dar insumos através de atividades de leitura e Tarefa 4: Atividade de Promover noticing Quadro 1: Tarefas propostas na intervenção pedagógica As análises foram feitas com cunho quantitativo e qualitativo, baseando-se nas hipóteses de aquisição das orações relativas. Através deste tipo de análise, pode-se alcançar um nível desejável de compreensão do fenômeno estudado dentro dos contextos de uso. A triangulação dos dados coletados através dos diferentes tarefas pretende comparar as diferentes perspectivas do mesmo assunto (BOGDAN; BIKLEN, Ferramenta de Análise dos dados
A análise dos dados foi feita pela pesquisadora e as bolsistas em duas instancias. Primeiro em relação à ocorrência de uso das orações relativas durante a tarefa inicial. A pesquisadora e as bolsistas utilizaram a ferramenta WordSmith Tools para a identificação e catalogação das ocorrências das orações relativas. A ferramenta computacional AntConc, que é “um conjunto de programas integrados (Suíte) destinados à análise lingüística” que oferece diversos tipos de estatísticas (GONZÁLES, 2007). O programa compõe-se de ferramentas – wordList, Keywords, Concord (lista de palavras, palavras-chave e concordâncias) – além de utilitários, instrumentos e funções. A ferramenta WordList propicia a criação de listas de palavras que podem ser acessadas em três janelas distintas: em ordem alfabética, em ordem de freqüência ou Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   encabeçada pela palavra com maior número de incidências no corpus e a terceira fornece a estatística relativa aos dados usados na produção da lista – tokens e types. (GONZÁLES, 2007, 26-27). A ferramenta Concord foi utilizada para formar uma lista das ocorrências de itens específicos, no caso desta pesquisa, das formulaic sentences (BERBER SARDINHA, 2004). Na tela das concordâncias é possível analisar o item dentro do contexto original, pois o item ou chunk aparece centralizado e em tonalidade diferente juntamente com as palavras co-ocorrentes – os colocados (GONZÁLES, 2007, 29). Além disso, a ferramenta auxilia na compreensão da relação entre o nódulo e seus colocados, do sentido de cada ocorrência e da possível padronização do léxico e associações. Estes recursos possibilitam a análise da composição lexical, a temática dos textos selecionados e a organização retórica e composicional dos gêneros discursivos (BERBER SARDINHA, 2004, p 86). Nesta pesquisa utilizaremos somente as ferramentas de listas de palavras e de concordância. Análise e discussão dos dados
A análise dos dados foi feita em três instancias. Primeiro, foi feita uma análise da macroestrutura (tamanho e conteúdo) dos textos para atestar a capacidade de os alunos escreverem dentro da temática proposta. Em seguida, foi feita uma análise em relação à ocorrência das orações relativas na primeira produção de texto em comparação com a reescritura dos mesmos. Além disso, foi feita uma análise considerando as hipóteses de aquisição apresentadas neste estudo. Macroestrutura dos textos
A investigação para este trabalho baseou-se em dois corpora sobre distúrbios alimentares. O primeiro com 41 textos e o segundo com 40 textos. Para a observação da macroestrutura do corpus, fizemos a análise da composição do corpus, dos títulos apresentados nos textos e geramos uma lista das palavras mais freqüentes com o auxílio da ferramenta AntConc. A maioria dos textos tinha um padrão: definição do problema, apresentação das causas e conseqüências, exemplos e argumento baseados em uma vida saudável. Essa padronização é decorrente da instrução que receberam para a produção do texto. O quadro abaixo mostra o tamanho dos corpora comparados em relação ao número total de palavras (12290 word tokens) e o número de palavras usadas nos textos (1925 word types) em 804 sentenças analisadas. A riqueza lexical, segundo Finatto et. al. (2011), “corresponde a uma medida dada pela razão entre o número de palavras diferentes (formas) existentes no corpus com o número total de TEXT FILE FILE SIZE
TYPE/TOKEN
SENTENCES
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   Quadro 2: Composição do corpus (Wordsmith Tools)
Percebemos que pela relação type / token, os textos dos alunos não tiveram uma riqueza lexical e atribuímos isso ao nível lingüístico deles e ao vocabulário reduzido que dispõem para a produção escrita. Alem disso, podemos observar, pelo quadro, um aumento reduzido do número de palavras do primeiro corpus para o segundo. Acreditamos que o aumento somente aconteceu devido ao tipo de instrução que eles receberam em relação ao erro. A tendência na maioria dos textos foi simplesmente corrigir os problemas ortográficos e gramaticais como mostra a linha de concordância abaixo. Corpus 1: This problem is detected by isn of weight excessive the Corpus 2: This problem is detected by losing weight excessively in a little Em relação aos títulos, no corpus 1 a maioria dos textos receberam o nome do distúrbio como título, por exemplo: bulimia, anorexia, night time eating syndrome, childhood obesity, obesity, diabetes, anemia. Quatro textos receberam outros títulos, como: Finding a perfect body, Obesity: the big problem, Bulimia: the terrible disease, Bulimia: a food disturbance. Um texto recebeu o título de Introduction e 5 textos ficaram sem títulos. No corpus 2, quatro textos continuaram sem títulos e a maioria manteve o nome do distúrbio A respeito da frequência das palavras, observamos que as palavras gramaticais foram as mais freqüentes como em todos os textos deste registro. As primeiras palavras gramaticais que apareceram foram: the (749), and (493), to (354), a (350) e is (334). the a segunda mais frequente é um determinante (determiner) que marca os substantivos como referentes de algo ou alguém que assume ser os falantes, leitores ou escritores (BIBER, 2002, p. 70). Após as gramaticais, a primeira palavra lexical é problem(s) (212) seguida das palavras people (126), obesity (91), eating (89), eat (79), treatment (79), anorexia e weight (72), disease (62), health (44), body e fat (43), family e symptoms (40), que estão bem relacionadas Orações relativas nos corpora
Conforme mencionado anteriormente, após a produção de texto 1, os alunos receberam evidência positiva através de algumas tarefas de leitura, de listening, e de vocabulário que continham a forma foco deste estudo. Os resultados destas tarefas não foram compilados pela delimitação de tempo que havia para Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   As orações relativas foram extraídas dos corpora a partir da busca dos pronomes relativos. Durante a busca foram eliminadas as ocorrências dos pronomes que não seguiam o padrão de relatividade. A figura abaixo mostra a forma de extração do pronome that. Percebemos que, em algumas ocorrências, that funcionava como pronome demonstrativo. Neste caso, as ocorrências eram eliminadas. Figura 1: ocorrências de that no corpus 1 No Corpus 1, foram encontradas 106 orações relativas. Os pronomes utilizados nas produções textuais foram that com 46 ocorrências, o when (39), who (12), where (4), which (4) e whom (1), whose (0). No Corpus 2, foram encontradas 123 orações relativas. Os pronomes utilizados nas produções textuais foram that (40), when (38), who (23), where (5), which (15), whom (0) e whose (2). Nos corpora, as orações relativas foram usadas, principalmente, para definir os distúrbios alimentares e para dar exemplos de casos. “Diabetes is a disease that affect in majority the old people…”
“Medicine such as fluoxetine, which is the only approved medicine for
treating,…”
Em relação a classificação das orações relativas restritivas e não restritivas, observamos uma mudança: No corpus 1, temos 106 ocorrências (93 restritivas e 12 não-restritivas) e no corpus 2, 123 ocorrências (102 restritivas e 10 não-restritivas). A ocorrência de orações relativas restritivas no Corpus 1 e 2 foi muito superior à ocorrência das não-restritivas. O resultado já era esperado, pois as relativas restritivas são muito mais comuns do que as orações não-restritivas nos registros escritos. (BIBER, et al., 2002). Os gráficos abaixo mostram a distribuição das orações relativas nos corpora com seus respectivos Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   Gráfico 1: Orações Relativas - Corpus 1 Gráfico 2: Orações Relativas - Corpus 2 Percebemos, pelos gráficos que houve um aumento, pelo menos no uso dos pronomes relativos. Comparando as fases 1 e 2, observamos uma distribuição que mostra que alguns alunos perceberam as diferenças entre usar that, who ou which, que são os pronomes mais comuns. Acreditamos que o mesmo não pode ser comprovado com os pronomes whom, whose, where e when devido ao gênero textual. Nos corpora, o padrão de orações relativas construídas com a função de apresentar ou fazer a abertura dos textos foi muito comum. Na maioria dos exemplos, o texto se inicia com uma oração principal construídas com um SN seguido por verbos existenciais (ser, haver, existir) e uma oração relativa que tem, como antecedente do pronome um SN seguido de um verbo de ação. Bulimia is a problem which affects mainly women who are between.
Childhood obesity is a problem that affects many children in the world.
Anorexia is a feeding disruption which attacks in adolescence.
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   Obesity is one of the problems related to bad eating, that affect primarily the
U.S.A and others,
The childhood obesity is a sickness that currently affects the children.
Bulimia is a feeding and physiological disturbance which attacks people, Diabets
is a disease that affects the majority of old people,
The childhood obesity is a problem that affects children around the word.
Anorexia is a serious disease that attacks the majority of adolescents.
Bulimia is a disease in which the person eats a big quantity of food, in a little
time,
Bulimia is a very common food disturbance in the adolescence, mostly in girls that
desire a perfect body.
The obesity is a problem which include many children in the world.
Bulimia is an illness that happens with people that think they are fat, but is
just a paranoid.
Estas construções são complexas, pois são formadas por uma oração dita principal com função apresentativa e por uma subordinada relativa. O que distingue estas construções de outras construções relativas são características particulares motivadas principalmente pela sua natureza discursiva, em particular pela função discursiva, embora a natureza do predicado e a natureza do antecedente sejam Padrões de comportamento dos pronomes relativos nos corpora
That
O pronome that foi a 18ª palavra mais freqüente nos corpora, aparecendo 86 vezes. Ele foi o pronome relativo mais utilizado nas produções textuais dos alunos. No entanto, em 9 dessas ocorrências ele who has that problem must be treated and her mother realized that she was getting sick and Antecedidos por nome: Anorexia is a serious disease that attack the It’s an il ness that make people feel fat The people with that problem can make friends Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   Na maioria das ocorrências o that era antecedido por substantivos. Há ocorrências de antecedências por verbos e preposições. Whom
No corpus 1, há uma ocorrência indevida do pronome whom. Não se esperava a ocorrência de whom nos textos, uma vez que o registro era de caráter explicativo. O excerto Anorexia is a death whom provoke foi corrigido no corpus 2 Anorexia is a disease that provoke. Who
As orações relativas iniciadas por who apresentaram um aumento significativo do corpus 1 (12 ocorrências) para o corpus 2 (23 ocorrências). Este pronome foi usado principalmente para exemplificar o problema definido com casos de pessoas que vivenciaram o distúrbio alimentar. Acreditamos que o aumento se deu porque os alunos perceberam como diferenciar os pronomes mais comuns como that, which e who após a instrução formal. an adolescent who is nineteen years old
There are people who are against the treatment
One example of someone who had suffered
and vomits repetitively. The ones who have that this all for those who have anemia
and friends insist, who that she decided to treat physical activity during day for those who have
who infected the majority
vomits repetitively and who has that problem
Observamos ocorrências do pronome relativo who antecedido por substantives, pronomes, preposições e conjunções. O uso mais comum foi a antecedência do substantivo. Which
O pronome which também teve um aumento considerável do corpus 1 (3 ocorrências) em relação ao corpus 2 (15 ocorrências), pelo mesmo motivo de who. Observamos ocorrências do pronome relativo Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   who antecedido por substantives, pronomes, preposições e conjunções. O uso mais comum foi a Bulimia is a feeding and psychological disturbance which attacks people
are the ones which possess vitamin
are the one which has anemia
feeding disruption in which people is slim and
serious disease in which if it is not treated
Antecedidos por verbo: when the person see which is the problem
Observamos ocorrências do pronome relativo which antecedido por substantivos, pronomes, preposições e verbos. O uso mais comum foi a antecedência do substantivo. whose
O pronome whose quase não foi usado devido as características do gênero. No corpus 1, não houve nenhuma ocorrência e no corpus 2, houve duas ocorrências, sendo que uma delas indevida. No exemplo, One example of the problem is a girl whose name is Miriam, o pronome foi precedido por um Análise dos padrões de erro
Percebemos que, após a instrução formal com foco na forma, as ocorrências aumentaram. No entanto, este aumento não se deu de forma uniforme com todos os alunos e nem com todos os contextos de uso das relativas. Percebemos, mesmo na reescritura, a maioria dos alunos ou não perceberam os erros ou não souberam como reescrevê-los. O quadro abaixo representa os tipos de erros cometidos pelos alunos na última tarefa que envolvia a reescritura da produção escrita. Tipo de erro
Exemplo do corpus
A falta de preposições antes disease (in) which the person eat big quantity of food A utilização do pronome all people whom who don’t have how to pay to get a good Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   bulimia is a problem who which affects mainly women when abouse abuse of laxative, and some cases enter millions of people struggle which with addiction Quadro 3: Erros de uso dos pronomes relativos Com base nos resultados do presente estudo, podemos concluir que o uso de orações relativas é um desafio para os aprendizes. Percebemos que quando eles não têm segurança para usar determinada estrutura complexa, eles preferem omitir. Observamos também que o movimento de aquisição das estruturas não é linear. O tipo de atividade pode ou não propiciar o uso ou não de determinada estrutura complexa, daí a necessidade de reflexão constante por parte do professor. A instrução com foco na forma se mostra eficaz para aumentar a incidência de noticing dos alunos. O foco na forma desenvolvido com atividades que focam a forma e a função gramatical auxiliam no processo. Atividades de compreensão e produção oral e escrita desenvolvidas de forma integrada, muitas vezes dispensam a explicação excessiva do professor em sala de aula e auxiliam na aquisição da LE. O estudo apresenta limitações metodológicas. Primeiro pelo fato de o estudo não contemplar o retorno dado ao aluno de forma sistematizado. Compreende-se a necessidade da evidência negativa para o desenvolvimento da interlíngua do aluno, pois a evidência positiva sozinha não garante a aquisição (LYSTER; RANTA, 1997). Foram promovidas tarefas que promoveram a negociação, ou seja, “as trocas entre aprendizes e seus interlocutores em que eles tentam resolver as quebras de comunicação para alcançarem a compreensão mútua” (LYSTER; RANTA, 1997, p. 40) Os alunos assumiram o papel ativo no processo. No entanto, como não houve gravações, os resultados não puderam ser comprovados. O ideal seria criar estratégias para que os alunos pudessem perceber seu gap entre o que eles produzem e o que seria eficaz para a comunicação deles na LE, fizessem auto-correção ou serem corrigidos pelos colegas ou pelo professor construindo sua interlíngua de forma mais autônoma e consciente. Bibliografia
AUSBEL, D. Educational psychology. A cognitive view. New York.: Holt, Rinchart, and Winston, 1968. Apud: ODOM, L. KELLY, P. V. Making learning meaningful. In: The Science teacher. Wilson Education Abstracts. AITCHISON, J. Introducing Language and Mind. London. Penguin English. 1992. DIXON, R. M.W. A new approach to English grammar, on semantic principles. Oxford. Clarendon Press. DOUGHTY, C. Cognitive underpinnings of focus on form. In: ROBINSON, P. Cognition and second language instruction. Cambridge: Cambridge. 2001. p. 206-257. Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.   DOUGHTY, C. Second language instruction does make a difference: Evidence from an empirical study of SL relativization. Studies in Second Language Acquisition, 13, 431-469. Apud: HWANG, J-B. L2 acquisition of English relative Clauses: PFH, PDH, or AHH? Disponível em: www.brainconnection.com/content/4_1 DOUGHTY, K. WILLIAMS, J. Focus on form in classroom second language acquisition. Cambridge: ELLIS, R. Formal instruction and second language acquisition. The study of second language acquisition. ELLIS, N. Memory for language. In: ROBINSON, P. Cognition and second language instruction. Cambridge: GREGG, K. R. Learnability and second language acquisition theory. In: ROBINSON, P. Cognition and second language instruction. Cambridge: Cambridge. 2001. p. 153-180. HARMER, J. How to describe learning and teaching. In: ______. How to teach English. Harlow: LONGMAN, Hwang, Jong-Bai. Korean EFL learners' acquisition of English relative clauses: PFH, PDH, or AHH?. English Teaching, 58:3, 1-5. Ioup, G. (1983). Disponível em: www.brainconnection.com/content/4_1 KRASHEN, S. D. The Natural Approach. Language Acquisition in the Classroom. London. Prentice Hall. LONG, M. ROBINSON, P. Focus on form: theory, research and practice. In: DOUGHTY, K. WILLIAMS, J. Focus on form in classroom second language acquisition. Cambridge: Cambridge. 1998. p. 15-41. LYSTER, R. RANTA, L.Corrective feedback and learner uptake. SSLA, 19, 37-66. Printed in the United MACWHINNEY, B. The Competition Model: The input, the context, and the brain. In P. Robinson (Ed.), Cognition and Second Language Instruction. New York: Cambridge University Press, 2001. ODOM, L. KELLY, P. V. Making learning meaningful. In: The Science teacher. Wilson Education Abstracts. PIENEMANN, M. Language processing and second language development. Amsterdan: John Benjamins. PINKER, S. Language learnability and language development. Cambridge, MA: Harvard University Press, SCHIMIDT, R. Attention. In: ROBINSON, P. Cognition and second language instruction. Cambridge: WILLIAMS, J. Focus on form: research and its implication. In: Revista Brasileira de Lingüística Aplicada, v.1, Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto,  v. 3, p. 1‐352, 2011.  

Source: http://anaisct.ouropreto.ifmg.edu.br/wp-content/uploads/2013/09/V3-29-A-INSTRU%C3%87%C3%83O-FORMAL-DA-GRAM%C3%81TICA-NO-ENSINO-APRENDIZAGEM-DE-L%C3%8DNGUA-INGLESA-FOCO-NAS-ORA%C3%87%C3%95ES-RELATIVAS.pdf

Tätigkeitsbericht 2011 der bundesärztekammer (komplett)

Arzneimittelkommission der deutschen Ärzteschaft Kapitel 6. Arzneimittelkommission der deutschen Ärzteschaft 6.1 Aufgaben Die Arzneimittelkommission der deutschen Ärzteschaft (AkdÄ) berät seit 1952 als wis-senschaftlicher Fachausschuss der Bundesärztekammer diese in allen Fragen der Arz-neibehandlung und Arzneimittelsicherheit. Sie dient in gleicher Funktion der Kassen-ärztlichen B

Laura catrani cv

Nata a Rimini, ha intrapreso in giovane età gli studi musicali, diplomandosi poi a pieni voti in Canto e in Musica Vocale da Camera presso il Conservatorio Verdi di Milano, sotto la guida di Daniela Uccello; soprano con voce duttile ed estesa, ha saputo unire musicalità ed espressività teatrale, tanto da poter affrontare generi e stili diversi, specializzandosi nel repertorio barocco e sette

Copyright © 2010-2014 Pharmacy Pills Pdf